Século XXI

Já no início do século XXI, a tecnologia de vanguarda sempre patente nos modelos Audi foi herdada por uma nova geração do A4, A4 Avant e A4 Cabriolet, a que se seguiu o majestoso A8. Em 2003, foi a vez de surgir um novo A3, primeiro na versão de três portas e depois de cinco portas (Sportback).

Depois, em 2004, é lançada uma nova geração de duas gamas que continuam a ter uma posição destacada a nível mundial nas suas respectivas categorias de mercado: o Audi A4 e A6 nas versões Limousine e Avant. Em Outubro de 2005 foi a vez da apresentação do descapotável de quatro lugares: o A4 Cabriolet.

A tracção permanente às quatro rodas quattro é uma característica típica de todos os modelos de elevadas prestações da Audi. Um sistema que possui já uma existência de 25 anos – efeméride celebrada em 2005.

A um ritmo quase alucinante, a Audi alarga a sua oferta, acontecendo em 2006 a estreia da marca no segmento dos SUV, através do luxuoso e desportivo Q7, que passou a ser uma referência obrigatória nesta categoria.

No Outono de 2006, no Salão de Paris, a Audi utilizou a designação e os genes do quíntuplo vencedor das 24 Horas de Le Mans num espectacular superdesportivo: o Audi R8. Um modelo fascinante que possui um motor em posição central traseira e que coloca a Audi na mais elevada fasquia do restrito grupo de construtores que produzem superdesportivos.

Um novo Audi A4 chega a Portugal logo no início de 2007. Uma limousine desportiva, de carácter progressista e emocional: com o A4, a Audi passou a estar representada numa dimensão ainda desconhecida no seio do segmento médio-superior.

Na Primavera foi a vez do início da comercialização em Portugal do novo Audi TT Roadster: um veículo descapotável de dois lugares, que não só herdou todas as virtudes do seu bem sucedido antecessor, como se apresenta ainda com mais emoção, potência e dinamismo.

Num ano recheado de lançamentos, a Audi estabeleceu uma nova e emocionante interpretação com o conceito de veículo clássico: o Audi A5, um Coupé no mais restrito sentido da palavra. A estes atributos aliam-se a dinâmica desportiva e uma requintada elegância para criar um automóvel fascinante.

No Outono, a Audi acentuou o carácter do seu porta-estandarte: o Audi A8 apresentava um notável aumento dos seus numerosos argumentos. Na Primavera de 2008 - por ocasião do Salão Internacional do Automóvel de Portugal - a Audi lança no mercado nacional diferentes modelos: com um novo conceito de liberdade surge o Audi A3 Cabriolet.

Grande destaque no “Portugal 2008” para a nova geração do Audi A4 Avant. Um veículo familiar de excepção, com um design dinâmico e apelativo. Também com um carácter desportivo é apresentado o Audi TTS, nas versões Coupé e Roadster.

No Verão, os Audi A3 e S3 surgem com um dinamismo renovado para um maior prazer de condução. Inovadoras tecnologias como o sistema de dupla embraiagem S tronic de sete velocidades e o sistema de regulação do trem de rodagem Audi magnetic ride, incrementam uma vez mais o prazer de condução. Adiciona-se, também, uma nova versão à gama: o S3 Sportback com 265 CV, que passa a ser o representante mais potente da família A3.


O ano 2008 não chegaria ao fim sem a Audi inaugurar um novo segmento de mercado. O Audi Q5, o seu novo SUV de elevadas prestações, alia o dinamismo de uma limousine desportiva com um interior de grande versatilidade e numerosas aptidões para desfrutar de momentos de lazer com toda a família.

E, o constante ritmo de lançamento em Portugal é logo iniciado em Janeiro de 2009 com uma nova geração do Audi A6. Uma das gamas com maior aceitação da marca que surge com argumento ainda mais poderosos. A nova gama A6 é lançada em versões Limousine, Avant, allroad quattro e S6.

Dotado de uma estética dinâmica, possante e de plena beleza, o novo Audi A5 Cabriolet é um modelo realmente único. Um veículo de quatro lugares - lançado em Maio de 2009 em Portugal - com capota de lona que combina o seu carácter dominantemente desportivo com o fascínio que pressupõe conduzir a céu aberto, um elevado conforto e uma notável versatilidade para uma utilização quotidiana. O modelo mais potente da nova gama é o S5 Cabriolet (333 Cv), que irá chegar ao mercado nacional no início do Outono.

Ainda no mês de Maio, o novo Audi A4 allroad quattro já estava a circular nas estradas portuguesas. Um modelo que não conhece fronteiras. A sua tracção integral permanente quattro e a maior altura ao solo convertem-no num veículo para todo o tipo de estradas, incluindo as fora-de-estrada. Seguiu-se o lançamento de dois verdadeiros símbolos de dinamismo: os Audi S4 e S4 Avant.

Carácter de um purista nato possui o Audi TT RS, recém-chegado a Portugal. Os motores de cinco cilindros fazem parte do ADN da Audi. Agora, a marca dos quatro anéis volta a produzir um destes motores: um bloco de elevado rendimento.

No intervalo dos lançamentos comerciais e dos sucessos desportivos, a marca de Ingolstadt mostrou sempre uma ampla liberdade criativa, consubstanciada nos protótipos que foi apresentando ao longo dos tempos. Só nos últimos anos é recordar, entre outros, os protótipos Spyder, Avus, Steppenwolf, Roadjet project e o fabuloso Rosemeyer - uma justa e sentida homenagem ao grande piloto da Auto Union dos anos 30

Desde 2007 e até ao momento actual, a Audi continua a surpreender os observadores com a divulgação de estudos futuristas, mas plenos de realidade para que um dia alguns deles possam servir de base a um veículo de grande produção. São os casos, por exemplo, do Cross coupé quattro, do A1 project quattro, do Cross cabriolet, do R8 V12 TDI concept e do A1 Sportback concept, a que se juntou já em 2009 o Sportback concept. Este último, apresentado em Janeiro passado, no Salão de Detroit, que é a base de um modelo aguardado, como sempre, com plena expectativa: o Audi A5 Sportback.

A história da Audi é e continuará a ser sempre baseada na sua proverbial filosofia: “Na Vanguarda da Técnica”.