WLTP > Todos os modelos Audi > Audi Portugal - Na vanguarda da técnica

WLTP

  • 1400x438_AA3_E_141009.jpg
1400x438_AA3_E_141009.jpg

Mais perto do consumo real: O WLTP substitui o Novo Ciclo Europeu de Condução (NEDC).

A partir de 1 de setembro de 2017, os valores de consumo de combustível para novos carros que entram no mercado foram determinados usando um novo procedimento, o WLTP. O WLTP será exigido para todos os novos registos de veículos a partir de 1 de setembro de 2018. WLTP significa Procedimento de Ensaio Harmonizado a Nível Mundial para Veículos Ligeiros e é usado para determinar o consumo de combustível e as emissões de escape de veículos. Descubra aqui o que implica para si e para o seu Audi.

  • 563x317_AOZ_A4_DIV_151024.jpg
    O que é o WLTP?

    Os clientes estão cada vez mais atentos ao consumo de combustível e aos níveis de emissões quando escolhem o carro a comprar. Leia aqui a forma como esses valores serão determinados no futuro com o novo método de ensaio.

    Saiba Mais
  • 563x317_AAQ_E_10050.jpg
    Razões a favor do WLTP.

    O novo método WLTP fornece uma informação de consumo de combustível mais realista, baseando-se em dados recolhidos em todo o mundo. Consulte aqui mais informação relativa às alterações introduzidas por este novo método.

    Saiba Mais
  • 563x317_AAQ_E_10051.jpg
    NEDC e WLTP.

    A partir do outono de 2017, o ensaio laboratorial NEDC para carros foi substituído pelo WLTP. Novos parâmetros de ensaio fornecem valores mais realistas e mais elevados. Leia estas informações para saber exatamente como os procedimentos diferem na prática.

    Saiba Mais
NEDC vs. WLTP
nedc.jpg
WLTP_1920x1080.jpg

O ciclo de condução NEDC padronizado é aplicado a todos os carros de passageiros e veículos comerciais ligeiros. Foi introduzido pela União Europeia em 1992 para medir o consumo de combustível e as emissões específicas de veículos e fornecer valores comparáveis. Pode aqui ver um resumo dos pressupostos subjacentes.

NEDC

  • A temperatura na câmara de ensaios foi de 20-30 °C
  • A distância foi de cerca de 11 km.
  • O ciclo durou cerca de 20 minutos.
  • O ciclo consistiu em duas fases:
  • - aprox. 13 minutos de condução urbana simulada
  • - aprox. 7 minutos de condução todo-o-terreno simulada
  • A velocidade média é de cerca de 33 km/h.
  • O veículo não estava em movimento 25% do tempo.
  • A velocidade máxima testada foi de 120 km/h.
  • Os pontos que envolveram mudanças de marcha nos modelos com transmissão manual foram especificados com precisão.
  • Equipamentos especiais e ar condicionado não foram tidos em consideração.

WLTP

  • A temperatura na câmara de ensaio é de 23 °C
  • A distância é de cerca de 23 km.
  • O ciclo dura cerca de 30 minutos.
  • Consiste em quatro fases (baixa, média, alta, extra-alta).
  • A velocidade média é de cerca de 47 km/h.
  • O veículo não estava em movimento 13% do tempo.
  • A velocidade máxima testada foi de 130 km/h.
  • Os pontos de mudança de marcha são calculados individualmente para cada veículo antecipadamente.
  • O peso do veículo e o equipamento adicional estão incluídos na avaliação.
Objetivos do novo procedimento.
O procedimento WLTP redefine os parâmetros de ensaio para determinar o consumo de combustível e as emissões de escape. Síntese das vantagens:
Transparência.
563x317_AA3_E_141017.jpg
No futuro, a estimativa do consumo diário real de um veículo será melhor. O WLTP considera um perfil de condução mais próximo da realidade quotidiana do que o padrão anterior do NEDC, o qual foi mais um ensaio de laboratório sintético e serviu principalmente para comparar diferentes veículos. Enquanto o NEDC media os níveis de consumo sob condições laboratoriais abstratas, o WLTP fornecerá uma previsão mais precisa do consumo real do veículo. O WLTP pretende simular um estilo de condução mais realista e, assim, alcançar resultados muito mais realistas.
Padrões.
563x317_AOZ_Q7_10076_1_PART_RGB.jpg
Um dos principais objetivos do WLTP consiste num procedimento uniforme para medir emissões de gases de escape e consumo de energia para diferentes tipos de motores, como gasolina, diesel, GNC e até mesmo elétricos. Um veículo do mesmo tipo deve fornecer o mesmo resultado do ensaio em todos os momentos em todas as partes do mundo, se o ciclo do WLTP tiver sido seguido corretamente. A necessidade de haver termos de comparação torna os ensaios de laboratório inevitáveis. O consumo de combustível e as emissões são determinados de forma fiável e representativa no dinamómetro do chassi como parte de um perfil dinâmico de condução.
Perguntas e respostas

Para medir a quantidade de combustível que um carro consome e se está em conformidade com os limites aplicáveis às emissões do veículo, são prescritos procedimentos de ensaio normalizados. As condições de base para os ensaios e tratamento de resultados de ensaios são definidas pela legislação da UE. Garante-se assim que as mesmas condições de base sejam aplicadas por todos os fabricantes de automóveis e outros intervenientes para que haja transparência dos termos de comparação. O procedimento de ensaio mede os valores de CO₂ e o consumo e as emissões de escape de um veículo. Para a aprovação de um novo modelo de veículo ligeiro de passageiros ou veículo comercial ligeiro, o novo procedimento de ensaio «Procedimento de Ensaio Harmonizado a Nível Mundial para Veículos Ligeiros» (abreviatura do inglês WLTP) será gradualmente aplicado em toda a UE a partir de 1 de setembro de 2017, substituindo o anterior NEDC (Novo Ciclo Europeu de Condução). As aprovações de novos modelos de automóveis de passageiros ou novas opções de motores/transmissões na Europa serão feitas apenas com base nos resultados do WLTP. A partir de 1 de setembro de 2018, todos os veículos registados pela primeira vez deverão ter uma certificação WLTP.
O WLTP está a ser implementado nos 28 Estados-Membros da UE, bem como na Noruega, Islândia, Suíça, Liechtenstein, Turquia e Israel. Está também a ser aplicado de forma modificada no Japão e para testar as emissões na China. A Índia e a Coreia do Sul preveem a sua introdução numa data posterior.
A mudança para o WLTP não significará qualquer alteração para veículos já registados. Em geral, não estão definidos parâmetros de emissões de CO₂ e de consumo de combustível para veículos aprovados de acordo com o procedimento anterior (NEDC). Estes veículos continuam sujeitos aos parâmetros do NEDC.
A Comissão Europeia recomendou uma conversão uniforme dos valores do NEDC para os valores de emissões de CO₂ e consumo de combustível WLTP destinados à divulgação aos consumidores até 1 de janeiro de 2019. No entanto, as regras vinculativas sobre as divulgações aos consumidores são definidas a nível nacional. Este fator pode originar diferenças nos mercados.
O WLTP é obrigatório para a aprovação de novos modelos desde setembro de 2017. Na Alemanha, a mudança para a legislação tributária entrará em vigor em 01.09.2018. Ainda não foi definido um prazo para divulgar os valores revistos. Por conseguinte, o NEDC continua a ser juridicamente vinculativo para a rotulagem e tributação dos veículos. A proposta da Comissão Europeia consiste numa transição uniforme de todos os veículos novos para divulgações aos consumidores e tributação em 1.1.2019, a fim de evitar confusão desnecessária dos clientes com os valores NEDC e WLTP listados em novos veículos. No período de transição entre setembro de 2017 e, provavelmente, janeiro de 2019, é permitida a divulgação voluntária dos valores do WLTP aos consumidores. No entanto, deve ser claramente marcado como um indicador adicional de consumo. Por enquanto, os valores do NEDC permanecem obrigatórios nas folhas de características dos stands e determinam o rótulo de eficiência energética. O mesmo se aplica ao cálculo de impostos sobre veículos (em países com uma componente fiscal baseada em emissões). No entanto, a tributação faz parte da legislação nacional e será regulada em cada país. Existe a probabilidade de diferentes abordagens e calendarizações.
Ainda hoje, no NEDC, os resultados das medições do procedimento de ensaio são registados no certificado de conformidade (CoC) que acompanha cada veículo. Este certificado é o pré-requisito para que as autoridades emitam um documento de registo do veículo com o qual o proprietário possa registar o veículo posteriormente. Para os veículos que foram testados de acordo com o WLTP, haverá dois valores diferentes de emissões de CO₂ e consumo de combustível indicados no CoC: os valores WLTP e os valores NEDC calculados. Estes últimos constituem a base para a conversão específica do país quanto à rotulagem do consumo de combustível e ao cálculo do imposto até que esse país conclua a transição para o WLTP.
RDE significa Real Driving Emissions (Emissões em Condições Reais de Condução) e refere-se a uma medição de gases de escape que ocorre em estrada e não em laboratório, em condições normalizadas, como é o caso do WLTP. A principal diferença: no ensaio RDE, os componentes do gás de escape NOx (óxidos de azoto) e partículas (material particulado) são testados usando a tecnologia de medição de emissão móvel (PEMS), mas devido à grande dispersão nas medições das rodovias, o consumo de combustível e as emissões de CO2 não são medidos. Em conjunto com a introdução do WLTP, os fabricantes devem limitar as emissões de NOx e de partículas dos seus veículos no tráfego rodoviário real. Embora o limite de contagem de partículas seja o mesmo que para o WLTP, um fator de conformidade de 2,1 é usado para os óxidos de azoto na fase RDE 1. Com um limite de NOx de 80 mg/km para um carro a gasóleo Euro 6, isto corresponde a uma emissão máxima permitida de 168 mg/km nas condições RDE. No RDE Fase 2, o fator de conformidade para NOx foi reduzido para 1,0 (mais uma margem para tolerância de medição).