Inovação

Primeiro teste de resistência para o Audi RS Q e-tron E2

AM-09-28


A Audi Sport preparou-se para o primeiro rali do novo Audi RS Q e-tron E2 num extensivo teste em Marrocos durante o mês de setembro de 2022. Com Mattias Ekström/Emil Bergkvist, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger e Carlos Sainz/Lucas Cruz, todos os seis pilotos e copilotos tiveram oportunidade de conhecer e apreciar a segunda etapa de evolução em condições difíceis.

 

"O nosso plano era ter nove dias de testes para que cada dupla de piloto/copiloto pudesse trabalhar com o veículo de teste durante três dias", diz Arnau Niubó Bosch, Líder de Projeto - Track Operations. "Estavam definidos dois objetivos principais: desenvolver a segunda evolução para o Rali Dakar e familiarizar as equipas com os novos desenvolvimentos. A redução de peso cria oportunidades para a montagem da suspensão, algo que queremos explorar. Estamos a avançar numa boa direção. O propulsor elétrico e todos os seus sistemas estão, também, a funcionar mais suavemente do que no teste realizado há um ano."

Em Marrocos, Uwe Breuling, Diretor de Operações de Veículos da Audi Sport, deparou-se, em conjunto com a sua equipa, com condições invulgarmente exigentes. "A quase 40 graus Celsius, as temperaturas são extremas e levam o automóvel, mas também as equipas, aos seus limites", comenta. "Também as pistas de teste são, este ano, de terreno muito agressivo e solto, o que coloca, visivelmente, uma enorme pressão sobre a tecnologia. Mas nada que nos irá forçar a parar, são apenas pequenos danos que precisamos de reparar."

Todos os pilotos e copilotos da Audi Sport ficaram positivamente surpreendidos com a redução de peso do protótipo com propulsão elétrica. "Não só o peso, mas também a sua distribuição é, agora, mais favorável", relata Carlos Sainz. "Como resultado, o automóvel escorrega menos, sente-se mais ágil e é mais fácil de controlar." Uma impressão confirmada por Stéphane Peterhansel: "Quando conduzimos nas curvas rápidas e longas, há menos atuação de forças centrífugas. Assim, é muito mais fácil permanecer numa trajetória interior da curva. Da mesma forma, a nossa posição de condução é melhor do que anteriormente." Mattias Ekström, piloto que é um recém-chegado aos ralis de todo-o-terreno depois de uma carreira de sucesso em circuitos e em provas de rallycross, contribui com o seu conhecimento enquanto beneficia das vantagens da experiência adquirida pelos dois vencedores do Dakar na equipa. "A experiência do Carlos e do Stéphane ajuda-nos enormemente com os 'setups'", diz Mattias Ekström. "Não se trata de tempos por volta como nos circuitos de asfalto, mas de ter um automóvel no qual possamos confiar. Para além do peso mais baixo, a aerodinâmica melhorada é também claramente percetível. Tem um efeito muito positivo, especialmente a velocidades mais elevadas."

Os engenheiros da Audi Sport não tiveram só em mente as condições para os pilotos no seu trabalho. Os três copilotos também beneficiam de um ambiente de trabalho otimizado. "Queríamos poder operar os complexos sistemas de uma forma mais fácil", diz Emil Bergkvist. "Isto foi conseguido com esta mais recente evolução. Em alguns casos, os sistemas respondem agora a avisos sem qualquer intervenção manual." Lucas Cruz acrescenta: "A ergonomia no 'cockpit' é agora melhor e vários controlos foram reagrupados de uma forma lógica, o que nos ajuda definitivamente. Isto permite-nos uma melhor concentração e dá-nos mais tempo para a nossa tarefa principal: a navegação." Para Edouard Boulanger, outro aspeto era primordial: "O automóvel sente-se agora muito diferente. O peso mais baixo significa que podemos mover-nos um pouco mais em direção ao conforto em termos do 'setup' de suspensão. Isto é importante quando se passa tanto tempo no 'cockpit' como nós passamos e quando temos de nos manter concentrados durante horas."

A Audi Sport completou um total de 4.218 quilómetros em Marrocos. Em conjunto com os testes anteriores realizados na Europa, isto resulta numa distância total de 6.424 quilómetros percorridos pelo Audi RS Q e-tron E2. No entanto, a equipa não tem tempo para uma pausa: em menos de duas semanas, a segunda evolução do protótipo de ralis irá passar pelo seu batismo de fogo. Mattias Ekström/Emil Bergkvist, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger e Carlos Sainz/Lucas Cruz disputam o Rali de Marrocos no sudoeste do país, de 1 a 6 de outubro. Com vários pisos, é considerado o evento ideal de preparação para o Rali Dakar.