Inovação

GREENTECH FESTIVAL: Foco na economia circular - projeto-piloto para reciclagem de vidro torna-se padrão

AM-06-14

 

Para os para-brisas do Audi Q4 e-tron, a empresa dos quatro anéis vai utilizar vidro feito de até 30% de material reciclado, proveniente de janelas de automóveis danificados e irreparáveis. Ao fazê-lo, a Audi passa com sucesso o projeto-piloto "GlassLoop" para a produção normal. Em colaboração com as suas empresas afiliadas, a Audi é o primeiro fabricante de automóveis premium a criar um ciclo de reciclagem de vidro deste tipo. Até então, os vidros dos automóveis danificados sem possibilidade de reparação - principalmente para-brisas e tetos panorâmicos - eram utilizados para fins menores, como garrafas ou isolamento, no termo conhecido como downcycling. O projeto piloto foi o primeiro a mostrar como o vidro pode ser reutilizado com uma qualidade equivalente. A Audi vai mostrar todo o processo de 14 a 16 de junho no GREENTECH FESTIVAL 2023 em Berlim. A empresa tem apoiado a conferência de sustentabilidade como parceira fundadora, desde 2020.

Juntamente com a Reiling Glas Recycling, a Saint-Gobain Glass e a Saint-Gobain Sekurit, o projeto "GlassLoop" da Audi está a mostrar como os ciclos de materiais podem ser integrados na produção de série. As empresas parceiras passaram cerca de um ano a testar em conjunto formas de produzir novos para-brisas para o Audi Q4 e-tron a partir de vidro de automóvel com defeito. Agora, o processo está pronto para passar à fase de produção: primeiro, os vidros dos automóveis são partidos em pequenos fragmentos através de um processo pioneiro de reciclagem. De seguida, todos os elementos que não são vidro, como resíduos de cola, são eliminados. O granulado de vidro é então fundido e introduzido no processo de produção de vidro para chapa automóvel. O conteúdo residual do vidro produzido desta forma é de até 30 por cento. O objetivo é fornecer cacos de vidro suficientes para garantir uma quota de material reciclado durante toda a vida útil do Audi Q4 e-tron - com base nos números de produção atualmente planeados. A partir de setembro de 2023, os para-brisas produzidos desta forma deverão ser utilizados na produção do Audi Q4 e-tron.

"Se transformarmos os vidros dos automóveis que já não podem ser reparados para que fiquem novamente aptos para a indústria automóvel, vamos usar menos matéria-prima em geral e evitamos o downcycling de vidros de carros irreparáveis", explica Philipp Eder, Gestor de Projetos para a Economia Circular na Cadeia de Fornecimento da Audi. Em última análise, o uso de granulado de vidro processado faz com que haja menos necessidade de materiais primários como areia de quartzo.

Vencedor de prémio: prémio de sustentabilidade para a reciclagem de vidro

O projeto "GlassLoop" está integrado no programa Act4Impact da Audi para a supply chain. A missão do programa é configurar os efeitos da supply chain da Audi para serem tão ligeiros quanto possível para as pessoas e para o ambiente. É uma medida que compensa: Como um dos três premiados, a Audi foi distinguida com o Prémio alemão para Projetos de Sustentabilidade na categoria "Conceito de Reciclagem". Este prémio é atribuído pelo Deutsches Institut für Service-Qualität (Instituto Alemão para a Qualidade de Serviço), pela rede de notícias ntv e pela revista DUP UNTERNEHMER, patrocinada por Brigitte Zypries (Ministra da Economia alemã aposentada).

A Audi pretende estabelecer ciclos de materiais adicionais no futuro. A empresa quer aumentar a utilização de materiais secundários sempre que faça sentido do ponto de vista ecológico e económico. "É nosso objetivo recuperar o maior número possível de materiais com um elevado nível de qualidade e reutilizá-los na produção", afirma o Presidente do Conselho de Administração da AUDI AG, Markus Duesmann. Isto permite economizar material primário valioso e reduzir o impacto ambiental dos produtos.

O objetivo da economia circular é preservar o grau e a qualidade dos materiais durante o máximo de tempo possível, fundamental para tornar os materiais novamente utilizáveis na indústria automóvel e não os relegar para fins menos importantes. Uma das áreas de foco da Audi são os materiais pós-consumo, por exemplo, materiais provenientes de veículos de clientes que tenham chegado ao fim do seu ciclo de vida. O objetivo é reduzir ao máximo o downcycling, ou seja, o declínio da qualidade dos materiais através do processo de reciclagem.

A Audi vai demonstrar como é possível transportar materiais diversos como aço, alumínio e plástico num ciclo no seu pavilhão no GREENTECH FESTIVAL. O festival está na sua quinta edição e vai com mais de 190 expositores, cerca de 120 oradores e espera atrair mais de 15.000 participantes. O programa do maior festival europeu de inovações ecológicas, que terá lugar nos terrenos do antigo aeroporto de Tegel, em Berlim, inclui fóruns abertos, painéis, discursos de abertura e boot camps. O GREENTECH FESTIVAL foi fundado pelo empresário de sustentabilidade Nico Rosberg e pelos engenheiros Marco Voigt e Sven Krüger.

Nomeação de um vencedor da Audi Environmental Foundation

Outro destaque são os GREEN AWARDS, que distinguem pessoas, instituições, empresas, startups e iniciativas sobre o desenvolvimento sustentável. O prémio será entregue na quarta-feira (14/6) e a ativista ambiental Sharona Shnayder foi nomeada na categoria "Youngster". Como bolseira da Audi Environmental Foundation, incentiva pessoas de todo o mundo a eliminar o lixo do ambiente, com o seu movimento Tuesdays for Trash.

Mission:Zero

A Audi quer alcançar a neutralidade líquida de carbono1 das suas unidades de produção até 2050. Para atingir este objetivo, a empresa lançou o Programa Ambiental Mission:Zero, através do qual reúne todas as estratégias para reduzir o seu impacto ambiental na produção e logística. O programa ambiental vai além da descarbonização e apoia a utilização eficiente de água, a eficiência dos recursos e a proteção e preservação da biodiversidade.

Com o patrocínio da Mission:Zero, a Audi vai utilizar materiais sustentáveis e recicláveis e uma estrutura modular de stand de exposição com uma grande diversidade no seu stand no GREENTECH FESTIVAL.

Projetos da Audi Environmental Foundation

No festival, a Audi Environmental Foundation vai apresentar uma série de projetos de financiamento, incluindo um projeto de reabilitação de áreas costeiras nos EUA. As iniciativas ambientais Save the Bay, na Califórnia, e a Chesapeake Bay Foundation, na Costa Leste, apoiam a preservação das águas costeiras como ecossistemas saudáveis e resistentes.

Na Tailândia, a Audi Environmental Foundation está a trabalhar com a Ferry Porsche Foundation e a everwave para remover o lixo dos rios e canais em redor da cidade capital, Banguecoque, com a ajuda de um barco de recolha de lixo. A par das limpezas, estão a ser construídas estruturas para a recolha de resíduos.

Com o projecto URBANFILTER, que será apresentado num dos painéis da Audi, a Audi Environmental Foundation e a Universidade Técnica de Berlim estão a desenvolver módulos de filtragem inovadores para a drenagem de estradas. Os testes, efetuados num laboratório da TU Berlin, têm demonstrado que os filtros funcionam de forma muito eficaz. Na sua fase de testes, os filtros conseguiram reter sujidade "genuína" da estrada, filtros de cigarros e microplásticos sob a forma de grânulos de plástico até três milímetros de diâmetro, bem como embalagens de doces e tampas de copos de café descartáveis, sem entupir. E tal não se aplica apenas a chuviscos ligeiros, mas também a chuvas fortes.

Toda a informação num só lugar: o hub de sustentabilidade da Audi

Não só no GREENTECH FESTIVAL, mas durante todo o ano: A Audi está a implementar critérios ESG para a sustentabilidade ambiental, responsabilidade social e corporate governance em todos os departamentos. O hub de sustentabilidade agrupa as informações de forma organizada. Está disponível no Audi MediaCenter.

 

1 A Audi entende por emissões líquidas zero de carbono uma situação em que, depois de esgotadas outras medidas de redução possíveis, a empresa compensa o carbono emitido pelos produtos ou atividades da Audi e/ou as emissões de carbono que atualmente não podem ser evitadas na cadeia de abastecimento, fabrico e reciclagem de veículos Audi através de projetos voluntários de compensação realizados em todo o mundo. Neste contexto, as emissões de carbono geradas durante a fase de utilização de um veículo, ou seja, a partir do momento em que este é entregue ao cliente, não são tidas em conta.

Eventos do GREENTECH FESTIVAL da e com a Audi

Quinta-feira, dia 15 de junho, 2023

10:30 - 11:00      Painel sobre descarbonização na produção com a Audi Hungaria (Stand da Audi)

11:00 - 11:30      Painel sobre a diligência devida em matéria de direitos humanos na cadeia de abastecimento (Stand da Audi)

11:15 - 12:00      Painel de discussão sobre sustentabilidade na cadeia de abastecimento (Palco Deepdive do GREENTECH FESTIVAL)

11:30 - 12:00      Painel sobre processos de compra responsáveis e diversidade na cadeia de abastecimento (Stand da Audi)

3:00 - 3:30           Painel sobre economia circular (Stand da Audi)

3:30 - 4:30           Painel da Audi Environmental Foundation (Stand da Audi)

 

Sexta-feira, dia 16 de junho, 2023

10:30 - 11:00      Painel sobre descarbonização na produção com a Audi Hungaria (Stand da Audi)

11:00 - 11:30      Painel sobre a diligência devida em matéria de direitos humanos na cadeia de abastecimento (Stand da Audi)

11:30 - 12:00      Painel sobre processos de compra responsáveis e diversidade na cadeia de fornecimento (Stand da Audi)

12:00 - 12:30      Painel "A economia circular na prática" com Marco Philippi (Palco principal do GREENTECH FESTIVAL)

15:30 - 16:30      Painel da Audi Environmental Foundation (stand da Audi)